ÚLTIMA HORA
Ultimamente, só esporte e bizarrices.

Do Yahoo:

Los Angeles (EUA), 28 nov (EFE).- O ator canadense Leslie Nielsen, protagonista de comédias famosas como "Apertem os Cintos, o Piloto Sumiu!" ou a saga "Corra que a Polícia Vem Aí", morreu neste domingo em Fort Lauderdale (Miami) aos 84 anos.

Segundo um comunicado emitido por seu agente, John Kelly, o artista faleceu em um hospital local por causa de complicações derivadas de uma pneumonia. "Estamos tristes pelo falecimento do querido atorLeslie Nielsen, provavelmente melhor lembrado como o tenente Frank Drebin na saga "Corra que a Polícia Vem Aí", embora tenha desfrutado de uma carreira no cinema e na televisão durante mais de 60 anos", diz o comunicado, escrito pela família de Nielsen.

Seus familiares pedem ao público que, em vez de enviar flores, remetam doações em seu nome a organizações beneficentes. Previamente Doug Nielsen, sobrinho do ator, comentou a uma rádio local que o ator tinha permanecido hospitalizado durante 12 dias e que sua situação piorou nas últimas 48 horas. Segundo disse, Nielsen morreu rodeado por sua família e amigos às 17h30 hora local.

Nascido em Regina (Canadá) em 11 de fevereiro de 1926, Nielsen apareceu em mais de 100 filmes e centenas de programas de televisão ao longo de sua carreira. Chegou a Hollywood em meados da década de 1950 após aparecer em dezenas de dramas para televisão em Nova York. Começou a trabalhar como galã em uma variedade de filmes devido a sua altura e sua presença, e entre alguns de seus trabalhos dramáticos mais conhecidos estão "O Planeta Proibido" (1956) e "O Destino do Poseidon" (1972).

Mas por dentro havia uma veia cômica que explodiria no sucesso mundial "Apertem os Cintos, o Piloto Sumiu!" (1980), de Jim Abrahams e dos irmãos Jerry e David Zucker. Posteriormente seguiriam outras comédias como "Corra que a Polícia Vem Aí"; "Corra que a Polícia Vem Aí 2 1/2"; "Corra que a Polícia Vem Aí 33 1/3"; "Drácula - Morto, Mas Feliz"; "Todo Mundo em Pânico 3"; e "Todo Mundo em Pânico 4". Casado quatro vezes, teve duas filhas com sua segunda esposa, Maura e Thea Nielsen. EFE

 

Derrubar adversários no ringue tem sido fichinha perto da luta do kickboxer londrinense Guilherme Belarmino para conseguir patrocínio. Atual campeão Brasileiro de Muay Thai na categoria até 75 Kg, Guilherme luta também contra o tempo para arrecadar recursos para participar do Pan Americano de Kickboxing, que será disputado de 09 a 12 de dezembro, em Guarujá (SP).
Para bancar sua participação na competição, o lutador está vendendo camisetas. Cada uma custa R$ 20,00 e podem ser adquiridas direto com o atleta. Se você se interessou em ajudar, deixe um comentário aqui com contato de e-mail que eu repasso o telefone dele.

Campanha encampada pelo Rabisco Londrinense e apoiada pelo Última Hora.