Fiquei sabendo dessa ontem, por meio de meu ex-colega, o cinegra Alexandre Ribeiro. O motivo é algo que a gente comentava: a formação de uma equipe de jornalismo na UEL, como precursora da TV UEL, que está em vias de instalação. Esta equipe vai produzir conteúdo e veicular na TV Paraná Educativa. Assim, manter equipe aqui seria um ônus desnecessário.

Bem nesta época, em 29 de fevereiro de 2008, eu estreiava, numa matéria que fiz em Jacarezinho sobre o pedágio. Foram muitos momentos bons no ano passado. Eu, Alexandre e o Edinho, nos entrosamos bem, viramos amigos de verdade. Trabalhar na Educativa pode parecer um subemprego, ou bico, para muitos colegas, mas para mim foi o grande tempero em 2008. Ao contrário do que muitos pensavam, não fazíamos só pautas oficiais. Fizemos muitas coisas legais, como esta, do Clubinho da leitura de um garoto do Jardim Sabará.
video
Na Educativa aprendi a fazer um outro estilo de jornalismo. Mais despreocupado, mais informal. Mandaram eu deixar blazers e gravatas em casa e fazer só de camisa normal. Até de camisa preta ou listrada era liberado. Matérias sem tempo pré-determinado, grandes.
É uma pena que a equipe deixe de existir.
Tenho que reconhecer o seguinte: tive a oportunidade de fazer parte dessa equipe da UEL, fui o primeiro a ser convidado. Um convite pessoal do reitor Wilmar Marçal, que muito me honra. Quase topei, por detalhes que não fui.
Ah, e ia me esquecendo. Entrei na Educativa por indicação da Patrícia Thomaz, citada num post logo ali abaixo. Nesta profissão, ter amigos e bom relacionamento é tudo.